Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

lighthouse

Portugal dos Pequenitos, propaganda aos tempos de Salazar

04.08.18 | João Massena

IMG_20180804_095929.jpg

 

 

O Portugal dos Pequenitos é daqueles monumentos que fazem eco como sítio a visitar.

Não sei, mas por um lado sempre foi um sítio que foi ficando pendurado no lado dos “to do”, por outro, nunca li muito sobre o espaço, ao que parece, porque nunca ninguém fez grande eco do que por lá há dentro.

Hoje fui lá transportando a minha vontade de infância para a minha descendência.

Era para ir da parte da tarde, mas como sabemos, com as temperaturas que têm fustigado o país, fomos de manhã, logo pela abertura. Foi a melhor opção…

Agora, o que lá se passa dentro daqueles muros é uma viagem no tempo para 1960.

 

IMG_20180804_110040.jpg

 

Sempre pensei que o Portugal dos Pequenitos fossem monumentos e casas portuguesas em tamanho reduzido para exploração do país, num espaço relativamente pequeno, para crianças.

O que eu descobri foi diferente, foi pura propaganda salazarenta e logo a abrir um espaço dedicado às colónias.

Sim, porque num parque que se chama “Portugal dos Pequenitos” e logo na entrada somos brindados com ex-colónias, só quer dizer que para aquele parque, as colónias são portuguesas.

 

IMG_20180804_105418.jpg

 

Se chamassem àquele espaço de “Portugal dos Pequenitos de Outros Tempos”, a coisa era passível de passar, apesar de ser preciso ter em mente que o espaço é para crianças e a percepção temporal é algo de complicado.

Depois há toda uma quantidade de chavões espalhados pelas paredes, daqueles que alimentam o conceito de família salazarento, onde o lugar da mulher é na cozinha, ou a colocar as ideias das posições na ordem. Cada um tem o seu espaço na sociedade, há fronteira, que não se criem ideias de liberdade de escolha.

A rematar, e em som de fundo, uma música epopeica que dá a ideia de império.

 

IMG_20180804_103514.jpg

 

 

Francamente, a malta preocupa-se com tanta coisa, muitas delas sem qualquer tipo de relevância concreta, Se o próximo museu se deve ou não chamar de Museu dos Descobrimentos, sendo que ele quer ter por tema esse período, e um espaço de propaganda ao tempo da outra senhora, ao ‘salazarentarismo’, passa ali, sem ninguém dizer nada de relevante.

 

IMG_20180804_101429.jpg

 

 

Eu, se tivesse alguma coisa a dizer de relevante, ou forçava a mudarem o nome daquilo para “Mundo Lusófono dos Pequenitos” e mesmo assim forçava a remoção dos letreiros sexistas, de imperialismo e apologia à falta de liberdade, ou mandava encerrar o espaço. ´

 

Fiquei desapontado com o espaço, até porque algumas coisas que se percebem que antes funcionavam, foram ‘abandonadas’ e já não funcionam como o moinho de água, e por todo o contexto descontextualizado para este nosso tempo.

1 comentário

Comentar post